domingo, 30 de agosto de 2015

Poema dalangola



Composição literária criada pelo poeta angolano José Cambinda Dala.
Para escrever um poema dalangola, deve-se observar o seguinte:
estrofes: um ou mais quintetos;
começar os versos do poema com a mesma consoante, grupo consonantal, dígrafo, grupo de consoantes, seguidos das vogais a, e, i, o, u (nesta sequência) ou pelas vogais a, e ,i, o, u (nesta sequência);
as vogais podem levar acento gráfico;
métrica: livre;
rima: a critério do autor ou versos brancos;
título ( ou colocar “poema dalangola", sendo interessante numerar);

Existe também o poema dalangola menor com estrofe de 4 versos que começa com gu ou qu.

Referência:



Verso

Cai o verso da pena como a gota...
Célere, aninha-o a folha branca.
Cicia dolências de amor contido,
Conta mazelas do coração magoado,
Cunha para sempre sentimentos doridos.

Mardilê Friedrich Fabre

Imagem: orebate-martaperes.blogspot.com

Um comentário:

  1. Muito bem, parabéns e obrigado. Permita-me dizer que o Poema Dalangola evoluiu: agora, a sequência das vogais pode ser também descendente. Att., José C. Dala

    ResponderExcluir