segunda-feira, 21 de julho de 2014

Elementos do Poema: Estrofe


 Estrofe é um grupo de versos de um poema. Existem estrofes de 1 a 10 versos. No poema, as estrofes são separadas por uma linha em branco. No poema livre criam-se poemas com estrofes de mais de dez versos.


Monóstico – estrofe de um verso.

Flutuávamos em comum...
(Mardilê Friedrich Fabre

Dístico - estrofe de 2 versos.

Foi um sentimento profundo,
Além da vida neste mundo.
(Mardilê Friedrich Fabre)

Terceto - estrofe de 3 versos.

Diante de uma vitrina,
Olhos marejados d´água,
Assim vi doce menina.
(Mardilê Friedrich Fabre)

Quarteto (quadra) - estrofe de 4 versos.

Na Idade Média, uma imortal paixão
uniu uma aluna e um professor.
Uma mulher não podia, então,
aos estudos voltar-se com fervor.

(Mardilê Friedrich Fabre)

Quintilha - estrofe de 5 versos.

Na realidade, triste sina,

No palco vão representar
Da vida essa mesma rotina

Que a arte não pode mudar.
Tímida espera a bailarina.

(Mardilê Friedrich Fabre)

Sextilha - estrofe de 6 versos.

Procuro-te entre as estrelas.
Meus olhos passam sem vê-las.
Teu olhar cintila vibrante.
Teu sorriso estimulante
Chove em minh´alma candura,
Afasta de mim a agrura.
(Mardilê Friedrich Fabre)

Septilha – estrofe de sete versos.

À noite, enquanto o sono não vem,
A mente passeia pelo tempo,
Acompanha a lua a vagar,
Alma suspira poesias,
Aceita a magia da vida,
Afundo a tristeza nas lembranças,
Adormeço ao embalo das quimeras.
(Mardilê Friedrich Fabre)

Oitava - estrofe com 8 versos.

Invade-me doce tristeza,
Saudade do céu luminoso
Dos dias de encanto e beleza.
Invade-me doce tristeza.
Lembro os momentos de pureza
Do nosso encontro carinhoso.
Invade-me doce tristeza,
Saudade do céu luminoso.
(Mardilê Friedrich Fabre)

Estrofe de nove versos – como o nome diz é a estrofe com nove versos. Existe o termo nona, mas quase não é usado.

Alguém te feriu o coração?
Olha a vida que escoa no tempo.
Ela não tem medida,
Mas segue seu curso.
cores quando o sol brilha,
No jardim sempre nascem flores.
As lágrimas secam,
O sofrimento termina,
E nas asas da bondade vem a paz.
(Mardilê Friedrich Fabre)

Décima - estrofe com 10 versos.

Chega
Setembro.
Vem florido
E perfumado.
A vida transforma-se,
O amor floresce em tudo.
Melodiosas vozes se ouvem,
O sol pinta de ouro as calçadas,
Pássaros regorjeiam nas árvores,
E os namorados beijam-se nas praças.
(Mardilê Friedrich Fabre)


Referências

ALMEIDA, Silas Leite de. Curso prático de português. Belo Horizonte: Vigília, 1971.
CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima gramática da língua portuguesa. 46. ed. São Paulo: Nacional, 2005.
http://www.ufrgs.br/proin/versao_2/goldstein/index13.html Acesso em: 1 out. 2006.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Rima Acesso em: 1 out 2006.
http://www.recantodasletras.com.br/autores/mardile Acesso em: 1 out. 2006.


Mardilê Friedrich Fabre
Respeite os direitos autorais.


Um comentário: